Futebol em Números

Arquivo : Guerrero

Guerrero, Cueva e Ábila: gringos com mais gols no Brasil em 2017
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

A cada ano que passa, os clubes brasileiros, principalmente aqueles que disputam a Série A, aumentam o número de estrangeiros em seus elencos. Em 2017, já são 66 gringos espalhados pelos 20 clubes. Desses, 38 atuam como meio-campistas ou atacantes. E entre eles, os peruanos Guerrero, do Flamengo, e Cueva, do São Paulo, e Ábila, do Cruzeiro, são os que mais marcaram gols até aqui na temporada 2017.

Guerrero marcou 7 gols pelo rubro-negro em 10 partidas, todas pelo Campeonato Carioca, onde é vice-artilheiro. Já o meia Cueva tem 7 gols em 11 jogos pelo tricolor paulista – 2 na Copa do Brasil e 5 do Paulistão. Outro gringo com 7 gols na temporada é o argentino Ábila, do Cruzeiro, que marcou em 12 jogos.

Curiosamente, nenhum estrangeiro é artilheiro de alguma competição realizada nesse primeiro semestre (estaduais, regionais, primeira liga, Copa do Brasil ou Libertadores). Guerrero, Ábila e Cueva são os que mais se aproximam dos artilheiros nos Estaduais.

Outro detalhe é que os peruanos são os jogadores com as melhores médias de gols. Os quatro que atuam no Brasil (Guerrero, Cueva, Beto da Silva (Grêmio) e Traucco (Flamengo)), marcaram juntos 16 gols em 36 jogos (0,44 por partida). Os argentinos fizeram mais gols (26), porém em mais jogos (109), ficando com média de 0,24 por jogo. Os equatorianos vêm depois com mais gols (10), seguidos pelos colombianos (9), venezuelanos (5), uruguaios (4), paraguaios (2), chilenos, camaroneses e turcos (1).

Na média de gols, o argentino Pratto é que tem a melhor média (0,71), com 5 gols em 7 jogos. Na temporada, porém, ele tem mais dois jogos pelo Atlético-MG, onde não marcou. Assim, no total, Guerrero segue como o melhor (0,70) – 7 gols em 10 jogos.

Entre os clubes com mais gols de gringos nessa temporada, São Paulo e Flamengo lideram com 14 (metade deles com Cueva e Guerrero), seguidos pelo Cruzeiro (12), Grêmio (7), Palmeiras (5), Fluminense (4), Atlético-MG, Atlético-PR e Vitória (3), Bahia, Corinthians e Santos (2), Botafogo, Sport e Vasco (1).

Estrangeiros com mais gols pelos clubes da Série A em 2017:

ClubeJogadorPaísGolsJogosMédia
FlamengoGuerreroPER7100,70
São PauloCuevaPER7110,64
CruzeiroÁbilaARG7120,58
GrêmioBolañosEQU6110,55
São PauloPrattoARG570,71
CruzeiroArrascaetaURU4130,31
FluminenseSornozaEQU4140,29
PalmeirasBorjaCOL370,43
Atlético-PRLucho GonzálezARG380,38
Atlético-MGOteroVEN3120,25
FlamengoMancuelloARG3130,23
VitóriaDátoloARG250,40
São PauloChávezARG270,29
BahiaAllioneARG280,25
FlamengoTrauccoPER2110,18
FlamengoBerríoCOL2120,17
SantosCopeteCOL2120,17
GrêmioLucas BarriosPAR150,20
BotafogoJoelCAM160,17
PalmeirasMinaCOL160,17
PalmeirasGuerraVEN170,14
SportLenisCOL180,13
CorinthiansKazimTUR1100,10
VitóriaPinedaCHI1100,10
CorinthiansRomeroPAR1130,08
VascoEscuderoARG1130,08
CruzeiroAriel CabralARG1140,07
GrêmioMaxi RodríguezURU020,00
GrêmioTy SandowsAFS020,00
VascoAndrés EscobarCOL020,00
CoritibaFiligranaCOL040,00
CruzeiroLucas RomeroARG040,00
VascoJulio dos SantosPER040,00
VitóriaCárdenasCOL050,00
GrêmioG. FernándezARG070,00
SantosV. HernándezCOL070,00
FlamengoCuéllarCOL080,00
BotafogoMontilloARG0110,00
FluminenseOrejuelaEQU0130,00
Atlético-MGCazaresEQU0140,00



Fred: maior artilheiro dos times da Série A em 2017
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

Artilheiro do Campeonato Mineiro com 9 gols, o atacante Fred é o maior artilheiro entre os 20 clubes que vão disputar a Série A do Brasileirão em 2017. Com 12 gols em 11 jogos na temporada, Fred só não marcou em dois jogos no ano – contra Tombense e Tupi, pelo Estadual. O camisa 99 do Galo fez ainda um gol pela Libertadores (contra o Godoy Cruz-ARG) e outro na Primeira Liga (contra o Joinville).

No ano passado, Fred marcou também 12 gols pelo Atlético, porém, em 28 jogos. Agora, tem os mesmos 12 gols, mas em 11 jogos. No total, o atacante soma 24 gols em 39 jogos pelo Galo. Robinho, o artilheiro do time em 2016 com 26 gols, tem na atual temporada apenas um gol.

Entre os outros clubes, depois de Fred, quem mais marcou foi Henrique Dourado, atacante do Fluminense com 9 gols, seguido por Rafael Sóbis, do Cruzeiro, que tem 8 gols. Dos times paulistas, dois jogadores do São Paulo e dois da Ponte Preta têm 7 gols cada (Cueva e Gilberto, pelo Tricolor, e Lucca e Pottker, pela Ponte).

Entre os times da Série B, os destaques são Léo Gamalho (Goiás) e Brenner (Internacional), ambos com 11 gols.

Artilheiros dos times da Série A em 2017:
Atlético-MG – Fred (12 gols em 11 jogos)
Fluminense – Henrique Dourado (9 gols em 13 jogos)
Rafael Sóbis – Cruzeiro (8 gols em 12 jogos)
Avaí – Denílson (7 gols em 13 jogos)
Flamengo – Guerrero (7 gols em 10 jogos)
Ponte Preta – Lucca e William Pottker (7 gols em 12 e 13 jogos)
São Paulo – Cueva e Gilberto (7 gols em 11 e 9 jogos)
Sport – Rogério (7 gols em 13 jogos)
Vitória – Kieza (7 gols em 14 jogos)
Bahia – Régis (6 gols em 10 jogos)
Vasco – Nenê (6 gols em 13 jogos)
Atlético-GO – Jorginho (5 gols em 8 jogos)
Chapecoense – Atlético-MG
Corinthians – Jô (5 gols em 14 jogos)
Coritiba – Kléber (5 gols em 8 jogos)
Grêmio – Bolãnos (5 gols em 10 jogos)
Atlético-PR – Matheus Anjos (4 gols em 5 jogos)
Botafogo – Roger (4 gols em 11 jogos)
Palmeiras – Willian (4 gols em 13 jogos)
Santos – Vítor Bueno (4 gols em 12 jogos)


Noite de recordes para Guerrero na Copa América
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

Autor de três gols na vitória do Peru sobre a Bolívia, por 3 x 1, ontem, pelas quartas de final da Copa América, o atacante Paolo Guerrero teve uma noite de recordes com sua seleção na história da competição sul-americana.

Artilheiro da última edição com 5 gols, o camisa 9 do Peru voltou a marcar 3 gols em um único jogo na Copa América. Ele havia sido o único a conseguir esse feito em 2011, na Argentina, ao marcar 3 vezes na goleada de 4 x 1 sobre a Venezuela na disputa pelo terceiro lugar. O único jogador que conseguiu marcar 3 gols em um só jogo em duas edições consecutivas havia sido seu compatriota, Teodoro Fernández, em 1939 e 1941.

Na fase de mata-matas, porém, Guerrero é o único a conseguir marcar duas vezes 3 gols em um só jogo. Além dos peruanos, o argentino Masantonio também conseguiu dois hat-tricks em duas edições de Copa América, mas não consecutivamente (1935 e 1942).

Com os 3 gols diante da Bolívia, Guerrero foi para a artilharia da Copa América de 2015 ao lado do chileno Arturo Vidal. Se conseguir se manter como artilheiro (e terá dois jogos pela frente), Guerrero poderá alcançar o feito de Pedro Petrone, do Uruguai, o único que foi artilheiro duas vezes seguidas em Copa América (1923 e 1924). A diferença é que Guerrero voltou a disputar o torneio três anos depois.

Até hoje, em 43 edições, apenas quatro jogadores foram duas vezes artilheiros da Copa América. Além de Pedro Petrone, conseguiram o feito Angel Romano (Uruguai, em 1917 e 1920), Herminio Masantonio (Argentina, em 1935 e 1942) e Gabriel Batistuta (Argentina, em 1991 e 1995).

Dos jogadores que estão disputando a Copa América de 2015, Guerrero agora é o que tem mais gols. Autor de um gol em 2007, cinco em 2011 e três em 2015, o ex-atacante do Corinthians soma 9 gols, contra 7 do paraguaio Santa Cruz, 6 de Robinho e 5 do argentino Agüero. Com gols em três edições seguidas, Guerrero igualou o feito do companheiro e atual reserva da seleção peruana Claudio Pizarro.

Com esses 9 gols, Guerrero passou a ser o terceiro maior artilheiro do Peru em Copa América. O recordista é Teodoro Fernández, autor de 15 gols, e o terceiro maior artilheiro do torneio em todos os tempos. O segundo peruano com mais gols é Oscar Sánchez, que marcou 10 gols.

No geral, Guerrero soma agora 24 gols pela seleção peruana, mesmo número de Teodoro Fernández, primeiro grande jogador da história do futebol de Peru. Lolo Fernández fez 24 gols em 32 jogos e foi artilheiro em 1939. Maior artilheiro do Universitario, com 156, Fernández foi homenageado recebendo o nome do estádio Nacional de Lima. Guerrero, agora, tem apenas dois gols a menos que o maior artilheiro da seleção peruana, Teófilo Cubillas, que marcou 26 gols em 81 jogos. Guerrero tem 24 gols em 61 partidas. Pizarro é o quarto da lista com 20 gols em 80 jogos.

Ao classificar o Peru para a semifinal novamente, assim como em 2011, Guerrero fez com que sua seleção chegasse entre os quatro primeiro por duas edições consecutivas, algo que não acontecia desde 1979-1983.

Tags : Guerrero


Corinthians tem bom desempenho sem Guerrero em 2015
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

O atacante Paolo Guerrero, do Corinthians, contraiu dengue e desfalcará a equipe nos próximos 20 dias pelo menos. O centroavante peruano, que já não atuou contra a Ponte Preta, no último sábado, perderá a semifinal contra o Palmeiras e os próximos dois jogos contra San Lorenzo-ARG e São Paulo, pela fase de grupos da Libertadores. E caso o Corinthians avance para a final do Paulistão, Guerrero deverá perder também o primeiro jogo da decisão contra Santos ou São Paulo.

Ficar sem seu principal atacante foi algo que já aconteceu para o técnico Tite esse ano. Depois da expulsão contra o Once Caldas, Guerrero foi punido em três jogos da Libertadores. No geral, o peruano desfalcou o time em oito partidas em 2015. Destas, o Corinthians venceu seis e empatou duas, tendo um aproveitamento de 83,3%. Sem Guerrero, o Corinthians ganhou de São Paulo (2 x 0) e San Lorenzo-ARG (1 x 0),  pela Libertadores; e de São Bernardo (1 x 0), Portuguesa (2 x 0), Bragatino (1 x 0) e Ponte Preta (1 x 0), pelo Paulista; e empatou com Once Caldas-COL (1 x 1) e XV de Piracicaba (2 x 2). Nesse período, o técnico Tite chegou a improvisar Danilo no lugar de Guerrero e depois passou a colocar Vágner Love como seu substituto imediato.

Com Guerrero em campo, em 2015, o Corinthians teve um aproveitamento um pouco inferior: 82,4%. Foram 13 vitórias, três empates e uma derrota (para o Colônia-ALE, no primeiro jogo do ano).

No geral, desde sua estreia pelo Corinthians, em julho de 2012, Guerrero tem 126 jogos com a camisa do Corinthians. Nesses quase três anos, foram 66 vitórias, 35 empates e 25 derrotas, dando um aproveitamento de 61,6% dos pontos. Guerrero marcou ainda 54 gols, tornando-se o gringo com mais gols na história do clube. Sem Guerrero, desde julho de 2012, o alvinegro entrou em campo 65 vezes, com 28 vitória, 25 empates e 12 derrotas. Seu aproveitamento sem o peruano desde então é pior, com 56% dos pontos conquistados.


Guerrero a um gol de ser o artilheiro do século XXI pelo Corinthians
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

A fase e os números do atacante Paolo Guerrero pelo Corinthians estão demais. Autor de 12 gols em 15 jogos pelo time no ano, o peruano tornou-se esse ano o estrangeiro com mais gols pelo clube, deixando o argentino Tevez para trás (46 gols). Terceiro maior artilheiro do Corinthians em Libertadores, com 8 gols, Guerrero é também atualmente o maior artilheiro da Arena Corinthians com 15 gols.

No Corinthians desde 2012, após o título da Libertadores, Guerrero já soma 54 gols com a camisa do alvinegro. Assim, está apenas a um gol de Dentinho, o maior artilheiro do clube neste século XXI. Após os três gols contra o Danubio, Guerrero deixou Gil, autor de 53 gols, para trás. O meia Danilo, com 29 gols, também está prestes a entrar nessa lista dos 10 maiores.

Veja a lista dos maiores artilheiros do Corinthians no século:
1º – Dentinho (55 gols em 187 jogos, média de 0,29)
2º – Guerrero (54 gols em 125 jogos, média de 0,43)
3º – Gil (53 gols em 241 jogos, média de 0,21)
4º – Liédson (50 gols em 111 jogos, média de 0,45)
5º – Tevez (46 gols em 78 jogos, média de 0,58)
6º – Chicão (42 gols em 247 jogos, média de 0,17)
7º – Ronaldo (35 gols em 69 jogos, média de 0,51)
8º – Paulinho (34 gols em 167 jogos, média de 0,20)
9º – Elias (33 gols em 198 jogos, média de 0,17)
10º – Jorge Henrique (30 gols em 216 jogos, média de 0,14)


Guerrero e quem já marcou 3 gols por clubes brasileiros em Libertadores
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

O peruano Paolo Guerrero marcou 3 gols na vitória do Corinthians por 4 x 0 sobre o Danubio-URU, ontem, na Arena Corinthians, pela Copa Libertadores. Pela primeira vez o atacante fez três gols em um único jogo pelo Corinthians. Agora, já soma 12 gols em 15 partidas na temporada.

O feito fez com que Guerrero virasse o terceiro maior artilheiro do Corinthians em Libertadores com 8 gols, ao lado de Dinei. A sua frente, apenas Marcelinho Carioca (11 gols) e Luizão (15 gols).

Os três gols em um único jogo foi também o primeiro de um jogador de um time brasileiro nessa edição da Libertadores. Até hoje, apenas outros 26 jogadores conseguiram tal feito em 55 edições anteriores. Três deles, do Corinthians: Luizão, Dinei e Paulo Sérgio. Até hoje, o recorde de gols de um jogador por um clube brasileiro em um único jogo é também de um corintiano, Fernando Baiano, que anotou 5 gols na goleada de 8 x 2 sobre o Cerro Porteño-PAR em 1999.

Confira a lista de quem já marcou 3 ou mais gols por um clube brasileiro em uma única partida de Libertadores:

5 gols
Fernando Baiano (Corinthains)
10/3/1999 – Corinthians 8 x 2 Cerro Porteño-PAR, Pacaembu

4 gols
Guilherme (Atlético-MG)
5/4/2000 – Atlético-MG 6 x 0 Cobreloa-CHI, Mineirão

Jairzinho (Cruzeiro)
20/5/1976 – Cruzeiro 7 x 1 Alianza Lima-PER, Mineirão

3 gols
Guerrero (Corinthians)
1/4/2015 – Corinthians 4 x 0 Danubio-URU, Arena Corinthians

Wallyson (Botafogo)
5/2/2014 – Botafogo 4 x 0 Deportivo Quito-EQU, Maracanã

Ricardo Goulart (Cruzeiro)
25/2/2014 – Cruzeiro 5 x 1 Universidad de Chile-CHI, Mineirão

Bernard (Atlético-MG)
26/2/2013 – Arsenal-ARG 2 x 5 Atlético-MG, Julio Grondona

(Atlético-MG)
8/5/2013 – Atlético-MG 4 x 1 São Paulo, Independência

Leandro Damião (Internacional)
13/3/2012 – Internacional 5 x 0 The Strongest-BOL, Beira-Rio

Neymar (Santos)
7/3/2012 – Santos 3 x 1 Internacional, Vila Belmiro

Thiago Ribeiro (Cruzeiro)
29/4/2010 – Cruzeiro 3 x 1 Nacional-URU, Mineirão

Thiago Neves (Fluminense)
2/7/2008 – Fluminense 3 x 1 LDU Quito-EQU, Maracanã

Rodrigo Mendes (Grêmio) – duas vezes
7/2/2002 – Grêmio 3 x 2 Oriente Petrolero-BOL, Olímpico
28/2/2002 – Oriente Petrolero-BOL 2 x 4 Grêmio, Ramon T. Aguilera

Oséas (Cruzeiro)
10/4/2001 – Cruzeiro 5 x 0 Sporting Cristal-PER, Mineirão

Lopes (Palmeiras)
23/5/2001 – Palmeiras 3 x 3 Cruzeiro, Parque Antártica

Luizão (Corinthians)
3/3/2000 – Corinthians 6 x 0 LDU Quito-EQU, Pacaembu

Dinei (Corinthians)
9/4/1999 – Corinthians 4 x 0 Olimpia-PAR, Pacaembu

Carlos Miguel (Grêmio)
4/3/1997 – Alianza Lima-PER 0 x 4 Grêmio, Alejandro Villanueva

Jardel (Grêmio)
26/7/1995 – Grêmio 5 x 0 Palmeiras, Olímpico

Everaldo (Criciúma)
10/4/1992 – Criciúma 5 x 0 San José-BOL, Heriberto Hulse

Palhinha (São Paulo)
17/3/1992 – São Paulo 5 x 0 San José-BOL, Morumbi

Paulo Sérgio (Corinthians)
29/3/1991 – Corinthians 4 x 1 Bella Vista-URU, Morumbi

Edmar (Flamengo)
10/4/1984 – Flamengo 3 x 1 Atlético Junior-COL, Maracanã

Zico (Flamengo)
22/4/1983 – Flamengo 7 x 1 Blooming-BOL, Maracanã

Zico (Flamengo)
11/8/1981 – Cerro Porteño-PAR 2 x 3 Flamengo, Defensor del Chaco

Adílson (Internacional)
25/6/1980 – Internacional 3 x 1 Vélez Sarsfield, Beira-Rio

Zenon (Guarani)
11/4/1979 – Guarani 6 x 1 Universitario-PER, Brinco de Ouro

Palhinha (Cruzeiro)
20/5/1976 – Cruzeiro 7 x 1 Alianza Lima-PER, Mineirão

Pedro Rocha (São Paulo)
8/5/1974 – São Paulo 5 x 0 Jorge Wilstermann-BOL, Morumbi

Pelé (Santos)
13/2/1965 – Universidad de Chile 1 x 5 Santos, Nacional

Pelé (Santos)
28/8/1963 – Santos 4 x 0 Botafogo, Vila Belmiro

Coutinho (Santos)
28/2/1962 – Santos 9 x 1 Cerro Porteño-PAR, Vila Belmiro


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>