Futebol em Números

Final do Paulistão será o 100º jogo na Arena Corinthians
Comentários 3

Rodolfo Rodrigues

Com o empate hoje, por 1 x 1, diante do São Paulo, o Corinthians confirmou sua classificação para a final do Campeonato Paulista e agora enfrentará a Ponte Preta na decisão. Com melhor campanha durante a competição, o time do técnico Fábio Carille terá o direito de fazer o segundo jogo da final em casa. Assim, a partida, que marca a reedição da final do Paulistão de 1977 (que curiosamente completa 40 anos), será realizada na Arena Corinthians.

E outra curiosidade é que essa final será a 100ª partida do Corinthians em seu novo estádio. Inaugurado em 2014, a Arena já recebeu 99 jogos, com 68 vitórias do Corinthians, 24 empates e 7 derrotas – 76,8% de aproveitamento. Em sua nova casa, o Corinthians, com o jogo de hoje, disputou 13 mata-matas decisivos. E após eliminar o São Paulo, tem agora um saldo positivo (7 classificações e 6 eliminações – na última quarta caiu na Copa do Brasil para o Inter).

Campeão Brasileiro em 2015 (mas no sistema de pontos corridos), o Corinthians terá a chance de ser campeão em seu novo estádio pela primeira vez em um jogo decisivo.

Hoje, contra o São Paulo, o Corinthians registrou um público de 43.394 pagantes, o 5º maior no estádio. Até hoje, o recorde é de 44.976 pagantes também num jogo contra o São Paulo (6 x 1, pelo Brasileirão de 2015). Agora, em 2017, o alvinegro registrou seu pior público (11.708, no jogo contra o Novorizontino pelo Paulistão).

No geral, em 99 jogos, o Corinthians levou mais de 3 milhões de torcedores ao seu estádio (3.075.940) e sua média de público pagante é de 31.070. Em 2014, em 18 jogos, a média foi de 30.981 pagantes. Em 2015, quando disputou 35 jogos, a média do clube em casa foi melhor (33.869). Em 2016, em 34 jogos, a média caiu para 30.246. Já em 2017, em 12 jogos, a queda foi maior ainda: média de 25.377 pagantes.

Desde 2014, nesses 99 jogos, o Corinthians arrecadou R$ 180.100.862,54. E o jogo Corinthians 2 x 0 São Paulo, pela Libertadores de 2015, teve a maior renda do estádio (R$ 3.520.236,00). Já a partida Corinthians 3 x 1 Linense, pelo Paulistão de 2017, teve a menor renda (R$ 471.297,90). Na média, em 99 jogos, a renda do Corinthians é de R$ 1.819.200,63. E como na média de público, a média de renda também vem caindo. Em 2014, foi de R$ 2.028.359,29 por partida. Em 2015, a renda foi de R$ 2.061.858,14. Em 2016, a renda média foi de R$ 1.682.339,79. Já em 2017, caiu para R$ 1.185.484,05.

De 2014 a 2017, em 99 jogos, o Corinthians enfrentou 53 adversários. Desses, os time que o Corinthians mais vezes jogou foram Santos e São Paulo (6 partidas), seguido por Palmeiras (5); Atlético-MG, Fluminense, Internacional e Ponte Preta (4); Coritiba, Figueirense, Grêmio, Red Bull Brasil e Sport (3); Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Botafogo-SP, Chapecoense, Cruzeiro, Flamengo, Goiás, Grêmio Novorizontino e Linense (2 vezes cada).

A Ponte Preta, rival do Corinthians na final, jogou quatro vezes na Arena e perdeu as quatro: 1 x 0 no Paulista de 2015 (quartas de final), 2 x 0 no Brasileiro de 2015, 2 x 1 no Paulista de 2016 e 3 x 0 no Brasileiro de 2016.

Derrotado na estreia pelo Figueirense, no dia 18 de maio de 2014, o Corinthians ficou depois 32 jogos sem perder em casa e só voltou a ser derrotado pelo Guaraní-PAR nas oitavas de final da Libertadores, no dia 13 de maio de 2015. No jogo seguinte, perdeu para o Palmeiras, pelo Brasileirão. Ainda em 2015, perdeu para o Santos pela Copa do Brasil, no dia 26 de agosto. Depois disso, ficou 34 jogos sem perder e só voltou a ser derrotado no dia 17 de setembro de 2016, para o Palmeiras (2 x 0), no Brasileirão. Depois, perdeu para Fluminense (Brasileirão de 2016) e Santo André (Paulistão de 2017), somando então 7 derrotas em 99 jogos.

Nos clássicos, o Corinthians disputou 17 partidas. Ganhou 10, empatou 4 e perdeu 3. Contra o São Paulo, adversário de hoje, foram 4 vitórias e 2 empates. Contra o Palmeiras, 2 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. Contra o Santos, 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota.

O atacante paraguaio Romero, com 17 gols, é o maior artilheiro da Arena Corinthians, seguido pelo peruano Guerrero e pelo meia Jadson (15 gols cada), e pelo atacante Luciano (11) e pelo volante Elias (10).

Todos os jogos do Corinthians em seu novo estádio:

JogoDataCompetiçãoPlacarAdversário
118/05/2014Camp. Brasileiro0 x 1Figueirense
201/06/2014Camp. Brasileiro1 x 1Botafogo
317/07/2014Camp. Brasileiro2 x 1Internacional
423/07/2014Copa do Brasil3 x 0Bahia
527/07/2014Camp. Brasileiro2 x 0Palmeiras
616/08/2014Camp. Brasileiro1 x 1Bahia
721/08/2014Camp. Brasileiro5 x 2Goiás
831/08/2014Camp. Brasileiro1 x 1Fluminense
903/09/2014Copa do Brasil3 x 1Bragantino
1011/09/2014Camp. Brasileiro1 x 0Atlético-MG
1118/09/2014Camp. Brasileiro1 x 1Chapecoense
1221/09/2014Camp. Brasileiro3 x 2São Paulo
1301/10/2014Copa do Brasil2 x 0Atlético-MG
1404/10/2014Camp. Brasileiro3 x 0Sport
1501/11/2014Camp. Brasileiro2 x 2Coritiba
1609/11/2014Camp. Brasileiro1 x 0Santos
1723/11/2014Camp. Brasileiro1 x 1Grêmio
1806/12/2014Camp. Brasileiro2 x 1Criciúma
1924/01/2015Amistoso3 x 0Corinthian Casuals-ING
2001/02/2015Camp. Paulista3 x 0Marília
2104/02/2015Copa Libertadores4 x 0Once Caldas-COL
2214/02/2015Camp. Paulista2 x 1Botafogo-SP
2318/02/2015Copa Libertadores2 x 0São Paulo
2401/03/2015Camp. Paulista3 x 0Mogi Mirim
2511/03/2015Camp. Paulista1 x 0São Bernardo
2614/03/2015Camp. Paulista0 x 0Red Bull Brasil
2724/03/2015Camp. Paulista2 x 0Portuguesa
2826/03/2015Camp. Paulista5 x 3Penapolense
2901/04/2015Copa Libertadores4 x 0Danubio-URU
3005/04/2015Camp. Paulista1 x 1Santos
3111/04/2015Camp. Paulista1 x 0Ponte Preta
3216/04/2015Copa Libertadores0 x 0San Lorenzo-ARG
3319/04/2015Camp. Paulista2 x 2Palmeiras
3413/05/2015Copa Libertadores0 x 1Guaraní-PAR
3531/05/2015Camp. Brasileiro0 x 2Palmeiras
3613/06/2015Camp. Brasileiro2 x 1Internacional
3727/06/2015Camp. Brasileiro2 x 1Figueirense
3802/07/2015Camp. Brasileiro2 x 0Ponte Preta
3909/07/2015Camp. Brasileiro2 x 0Atlético-PR
4019/07/2015Camp. Brasileiro1 x 0Atlético-MG
4129/07/2015Camp. Brasileiro3 x 0Vasco
4212/08/2015Camp. Brasileiro4 x 3Sport
4323/08/2015Camp. Brasileiro3 x 0Cruzeiro
4426/08/2015Copa do Brasil1 x 2Santos
4502/09/2015Camp. Brasileiro2 x 0Fluminense
4609/09/2015Camp. Brasileiro1 x 1Grêmio
4713/09/2015Camp. Brasileiro3 x 0Joinville
4820/09/2015Camp. Brasileiro2 x 0Santos
4915/10/2015Camp. Brasileiro3 x 0Goiás
5025/10/2015Camp. Brasileiro1 x 0Flamengo
5107/11/2015Camp. Brasileiro2 x 1Coritiba
5222/11/2015Camp. Brasileiro6 x 1São Paulo
5306/12/2015Camp. Brasileiro1 x 1Avaí
5431/01/2016Camp. Paulista1 x 0XV de Piracicaba
5511/02/2016Camp. Paulista2 x 1Capivariano
5614/02/2016Camp. Paulista2 x 0São Paulo
5727/02/2016Camp. Paulista1 x 0Oeste
5802/03/2016Copa Libertadores1 x 0Independiente Santa Fe-COL
5916/03/2016Copa Libertadores2 x 0Cerro Porteño-PAR
6019/03/2016Camp. Paulista4 x 0Linense
6126/03/2016Camp. Paulista1 x 0Ituano
6230/03/2016Camp. Paulista2 x 1Ponte Preta
6310/04/2016Camp. Paulista3 x 0Grêmio Novorizontino
6416/04/2016Camp. Paulista4 x 0Red Bull Brasil
6520/04/2016Copa Libertadores6 x 0Cobresal-CHI
6623/04/2016Camp. Paulista2 x 2Audax Osasco
6704/05/2016Copa Libertadores2 x 2Nacional-URU
6815/05/2016Camp. Brasileiro0 x 0Grêmio
6926/05/2016Camp. Brasileiro3 x 0Ponte Preta
7001/06/2016Camp. Brasileiro1 x 0Santos
7104/06/2016Camp. Brasileiro2 x 1Coritiba
7219/06/2016Camp. Brasileiro3 x 1Botafogo
7325/06/2016Camp. Brasileiro2 x 1Santa Cruz
7403/07/2016Camp. Brasileiro4 x 0Flamengo
7517/07/2016Camp. Brasileiro1 x 1São Paulo
7603/07/2016Camp. Brasileiro1 x 1Figueirense
7722/08/2016Camp. Brasileiro2 x 1Vitória
7808/09/2016Camp. Brasileiro3 x 0Sport
7917/09/2016Camp. Brasileiro0 x 2Palmeiras
8021/09/2016Copa do Brasil1 x 0Fluminense
8125/09/2016Camp. Brasileiro0 x 1Fluminense
8228/09/2016Copa do Brasil2 x 1Cruzeiro
8305/10/2016Camp. Brasileiro0 x 0Atlético-MG
8416/10/2016Camp. Brasileiro2 x 0América-MG
8529/10/2016Camp. Brasileiro1 x 1Chapecoense
8621/11/2016Camp. Brasileiro1 x 0Internacional
8726/11/2016Camp. Brasileiro0 x 0Atlético-PR
8801/02/2017Amistoso1 x 0Ferroviária
8911/02/2017Camp. Paulista0 x 2Santo André
9015/02/2017Camp. Paulista1 x 0Grêmio Novorizontino
9122/02/2017Camp. Paulista1 x 0Palmeiras
9204/03/2017Camp. Paulista1 x 0Santos
9316/03/2017Copa do Brasil1 x 1Luverdense
9423/03/2017Camp. Paulista1 x 1Red Bull Brasil
9529/03/2017Camp. Paulista3 x 1Linense
9605/04/2017Copa Sul-Americana2 x 0Universidad de Chile-CHI
9709/04/2017Camp. Paulista1 x 0Botafogo-SP
9819/04/2017Copa do Brasil1 x 1Internacional
9923/04/2017Camp. Paulista1 x 1São Paulo
100 7/5/2017Camp. Paulista x Ponte Preta

Palmeiras caiu em 13 das 17 semifinais disputadas no Paulistão
Comentários 8

Rodolfo Rodrigues

Apesar da vitória de hoje por 1 x 0 sobre a Ponte Preta, o Palmeiras, time de melhor campanha na primeira fase, acabou eliminado do Paulistão pelo saldo de gols, já que a equipe de Campinas venceu o jogo de ida por 3 x 0.

A queda do Palmeiras na semifinal do Paulistão foi a sua 13ª em 17 semifinais já disputadas. Desde a década de 1970, quando o campeonato passou a ter essa fase de mata-mata, o Palmeiras passou apenas quatro vezes para a final após disputar uma semifinal: em 1986, pelo Corinthians (mas foi derrotado pela Inter de Limeira na final); em 1999, pelo Santos (perdeu a final depois para o Corinthians); em 2008, pelo São Paulo (foi campeão em cima da Ponte Preta); e em 2015, quando passou pelo Corinthians, mas depois foi derrotado pelo Santos na final.

Nas outras 13 edições, o Palmeiras caiu na semifinal:
1978 (perdeu para o São Paulo)
1979 (perdeu para o Corinthians)
1983 (perdeu para o Corinthians)
1987 (perdeu para o São Paulo)
1998 (perdeu para o São Paulo)
2000 (perdeu para o Santos)
2003 (perdeu para o Corinthians)
2004 (perdeu para o Paulista)
2009 (perdeu para o Santos)
2011 (perdeu para o Corinthians)
2014 (perdeu para o Ituano)
2016 (perdeu para o Santos)
2017 (perdeu para a Ponte Preta)

Tags : Palmeiras


Brasil representado na semifinal da Liga dos Campeões por defensores
Comentários 1

Rodolfo Rodrigues

O Brasil é o país com mais estrangeiros entre os quatro elencos dos clubes semifinalistas da Liga dos Campeões com 12 jogadores, seguido de longe por Argentina, Croácia e Portugal com seis cada. E desses 12 jogadores brasileiros, maioria é composta por jogadores de defesa. No Real Madrid, estão os titulares Marcelo (lateral esquerdo) e Casemiro (volante), além dos reservas Danilo (lateral direito) e Pepe (zagueiro, naturalizado português). No Atlético de Madri, o único brasileiro é o titular Filipe Luís, lateral esquerdo, reserva de Marcelo na seleção brasileira.

Na Juventus, os laterais Daniel Alves (direito) e Alex Sandro (esquerdo), são titulares da equipe de Massimiliano Allegri. Já o goleiro Neto é o reserva do veterano Buffon. E no Monaco, os brasileiros titulares são o zagueiro Jemerson, ex-Atlético-MG, e o volante Fabinho, que também atual como lateral direito. Outro brasileiro da zaga do time francês, o lateral esquerdo Jorge, ex-Flamengo, ainda não jogou nessa edição da Liga dos Campeões.  Já o meia Gabriel Boschilla, ex-São Paulo, é o único brasileiro com características ofensivas nos times que estão na semifinal. O jogador, de 21 anos, porém, disputou só duas partidas nessa Champions League, ambas contra o Bayer Leverkusen, ainda na fase de grupos, e vem sendo pouco utilizado pelo técnico Leonardo Jardim.

Estrangeiros nos quatro semifinalistas da Champions:
12 – Brasil
6 – Argentina, Croácia e Portugal
5 – França
3 – Colômbia, Itália, Marrocos e Uruguai
3 – Alemanha e Gana
1 – Albânia, Argélia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Costa Rica, Eslovênia, Gabão, Mali, Montenegro, País de Gales, Polônia, República Dominicana, Senegal, Suíça e Venezuela

Brasileiros na semifinal da Liga dos Campeões:
Real Madrid:
Danilo (lateral direito)
Pepe (zagueiro)
Marcelo (lateral esquerdo)*
Casemiro (volante)*

Atlético de Madri
Filipe Luís (lateral esquerdo)*

Juventus
Neto (goleiro)
Daniel Alves (lateral direito)*
Alex Sandro (lateral esquerdo)*

Monaco
Jemerson (zagueiro)*
Fabinho (lateral direito/volante)*
Jorge (lateral esquerdo)
Gabriel Boschilia (meia)

* titulares

Entre esses brasileiros, três são titulares também da seleção brasileira do técnico Tite: o lateral direito Daniel Alves, o lateral esquerdo Marcelo e o volante Casemiro. E dois deles foram chamados na última convocação: Filipe Luís (lateral esquerdo) e Fabinho (lateral direito).

Mais no Blog Futebol em Números:
http://futebolemnumeros.blogosfera.uol.com.br/2017/04/20/os-tecnicos-que-mais-chegaram-a-semifinal-na-liga-dos-campeoes/

 


Os técnicos que mais chegaram à semifinal na Liga dos Campeões
Comentários Comente

Rodolfo Rodrigues

Técnico do Atlético de Madri desde 2012, o argentino Diego Simeone foi campeão da Liga Europa logo em seu primeiro ano pelo clube. Depois, em 2014, deu o título espanhol ao clube e chegou à final da Liga dos Campeões em sua estreia na competição – foi derrotado pelo Real Madrid na prorrogação depois de levar o gol de empate no tempo normal aos 46 minutos do segundo tempo. Em 2015, caiu nas quartas de final na Champions, novamente diante do Real Madrid. Em 2016, voltou à final da competição e mais uma vez foi derrotado pelo Real Madrid – dessa vez nos pênaltis. Agora, em 2017, o argentino, em sua quarta edição, levou o Atlético de Madri pela terceira vez à semifinal.

Depois de José Mourinho e Pep Guardiola, Simeone é o primeiro técnico a chegar em três semifinais em suas quatro primeiras edições. E, caso vá à final, pode ser o primeiro a disputar três finais nas quatro primeiras edições.

Desde 1955, um total de 136 treinadores chegaram à semifinal da Liga dos Campeões (contando também a antiga Copa dos Campeões). Desses, apenas um brasileiro, Otto Glória, vice-campeão com o Benfica em 1968. O português Leonardo Jardim, do Monaco, é o estreante em semifinal nessa edição 2016/17. Simeone está indo para a sua terceira, enquanto Zidane e Massimiliano Allegri disputarão a semifinal pela segunda vez. O francês foi campeão pelo Real Madrid na última edição, enquanto o italiano foi vice com a Juventus em 2015.

De 1955 a 2017, o técnico que mais vezes chegou à fase semifinal é o português José Mourinho, com oito participações – foi duas vezes campeão e caiu seis vezes na semi. Já o escocês Alex Ferguson, o italiano Carlo Ancelotti (que foi eliminado essa semana com o Bayern Munique nas quartas de final), e o espanhol Pep Guardiola chegaram sete vezes à semifinal.

Técnico que mais chegaram à semifinal na história da Liga dos Campeões:

8 semifinais
José Mourinho (Portugal)
2004 (campeão), com o Porto; 2005, 2007 e 2014 (semi), com o Chelsea; 2010 (campeão), com a Internazionale; e 2011, 2012 e 2013 (semi), com o Real Madrid

7 semifinais
Alex Ferguson (Escócia)
1999 e 2008 (campeão); 2009 e 2011 (vice); e 1997, 2002 e 2007 (semi), com o Manchester United

Carlo Ancelotti (Itália)
2003 e 2007 (campeão); 2005 (vice); e 2006 (semi), com o Milan; 1999 (semi), com a Juventus; 2014 (campeão); e 2015 (semi), com o Real Madrid

Pep Guardiola (Espanha)
2009 e 2011 (campeão); 2010 e 2012 (semi), com o Barcelona; 2014, 2015 e 2016 (semi), com o Bayern Munique

6 semifinais
Miguel Muñoz (Espanha)
1960 e 1966 (campeão); 1962 e 1964 (vice); 1968 e 1973 (semi), com o Real Madrid

5 semifinais
Helenio Herrera (Argentina)
1964 e 1965 (campeão); 1967 (vice); 1966 (semi), com a Internazionale; e 1960 (semi), com o Barcelona

Jupp Heynckes (Alemanha)
2013 (campeão), 2012 (vice), 1990 e 1991 (semi), com o Bayern Munique); e 1998 (campeão), com o Real Madrid

Louis Van Gaal (Holanda)
1995 (campeão); 1996 (vice); e 1997 (semi), com o Ajax; 2000 (semi), com o Barcelona; e 2010 (vice), com o Bayern Munique

4 semifinais
Matt Busby (Escócia)
1968 (campeão); 1957, 1966 e 1969 (semi), com o Manchester United

Jock Stein (Escócia)
1967 (campeão); 1970 (vice); 1972 e 1974 (semi), com o Celtic

Udo Lattek (Alemanha)
1974 (campeão); 1987 (vice), com o Bayern Munique; 1977 (vice) e 1978 (semi), com o Borussia Moenchengladbach

Giovanni Trappatoni (Itália)
1985 (campeão); 1983 (vice); 1978 (semi), com a Juventus; 1995 (semi), com o Bayern Munique

Leo Beenhakker (Holanda)
1980 (semi), com o Ajax; 1987, 1988 e 1989 (semi), com o Real Madrid

Marcelo Lippi (Itália)
1996 (campeão); e 1997, 1998 e 2003 (vice), com a Juventus

Ottmar Hitzfeld (Alemanha)
1997 (campeão), com o Borussia Dortmund; 2001 (campeão); 1999 (vice); e 2000 (semi), com o Bayern Munique

3 semifinais
Rinus Michels (Holanda)
1971 (campeão); 1969 (vice), com o Ajax; 1975 (semi), com o Barcelona

Ernst Happel (Áustria)
1970 (campeão), com Feyenoord; 1983 (campeão), com o Hamburgo; 1978 (vice), com o Brugge-BEL

Brian Clough (Inglaterra)
1979 e 1980 (campeão), com o Nottingham Forest; 1973 (semi), com o Derby County

Bob Paisley (Inglaterra)
1977, 1978 e 1981 (campeão), com o Liverpool

Valeriy Lobanovskyi (Ucrânia)
1977, 1987 e 1999 (semi), com o Dynamo Kiev-UCR

Vujadin Boskov (Sérvia)
1981 (vice) e 1980 (semi), com Real Madrid; 1992 (vice), com a Sampdoria

Guus Hiddink (Holanda)
1988 (campeão) e 2005 (semi), com o PSV Eindhoven; 2009 (semi), com o Chelsea

Fabio Capello (Itália)
1994 (campeão); e 1993 e 1995 (vice), com o Milan

Arsène Wenger (França)
2006 (vice) e 2009 (semi), com o Arsenal); 1994 (semi), com o Monaco

Vicente del Bosque (Espanha)
2000 e 2002 (campeão); e 2001 (semi), com o Real Madrid

Héctor Cúper (Argentina)
2000 e 2001 (vice), com o Valencia; 2003 (semi), com a Internazionale

Rafael Benítez (Espanha)
2005 (campeão); 2007 (vice); e 2008 (semi), pelo Liverpool

Diego Simeone (Argentina)
2014 e 2016 (vice); e 2017 (semi), pelo Atlético de Madri


Corinthians caiu em 6 dos 12 mata-matas em Itaquera
Comentários 34

Rodolfo Rodrigues

O Corinthians disputou hoje, contra o Internacional, em Itaquera, seu 12º confronto decisivo de mata-mata e pela sexta vez acabou eliminado – a terceira nos pênaltis. Depois do empate no tempo normal (1 x 1), o Corinthians perdeu três pênaltis (com Maycon, Marquinhos Gabriel e Guilherme Arana) e deu adeus à Copa do Brasil na quarta fase do torneio.

Desde 2014, o Corinthians foi eliminado pelo Palmeiras (semifinal do Paulistão de 2015, nos pênaltis), Guaraní-PAR (oitavas de final da Libertadores de 2015), Santos (oitavas de final da Copa do Brasil de 2015), Audax (semifinal do Paulistão de 2016, nos pênaltis), e Nacional-URU (oitavas de final da Libertadores de 2016).

Entre os confrontos decisivos que o Corinthians conseguiu sair classificado, o time eliminou o Bragantino (Copa do Brasil de 2014), Ponte Preta (quartas de final do Paulistão de 2015), Red Bull Brasil (quartas de final do Paulistão de 2016), Fluminense (oitavas de final da Copa do Brasil de 2016), Luverdense-MT (Copa do Brasil de 2017) e Botafogo-SP (quartas de final do Paulistão de 2017).

No próximo domingo, o Corinthians voltará a decidir uma vaga no mata-mata, contra o São Paulo, pela semifinal do Campeonato Paulista. No jogo de ida, domingo passado, no Morumbi, o alvinegro venceu por 2 x 0.

Além desses jogos decisivos, o Corinthians disputou mais quatro partidas de mata-mata em casa, mas em jogos de ida: 3 x 0 no Bahia, na terceira fase da Copa do Brasil de 2014 – se classificou depois; 2 x 0 no Atlético-MG, nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2014 – foi eliminado depois; 4 x 0 no Once Caldas-COL, na fase preliminar da Libertadores de 2015 – se classificou depois; e 2 x 1 no Cruzeiro, nas quartas de final da Copa do Brasil de 2016 – foi eliminado depois.

Jogos de mata-matas decididos na Arena Corinthians

2014
Copa do Brasil – Oitavas de final
Corinthians 3 x 1 Bragantino
(jogo de ida: Bragantino 1 x 0)

2015
Paulistão – quartas de final
Corinthians 1 x 0 Ponte Preta (jogo único)

Paulistão – semifinal
Corinthians 2 x 2 Palmeiras (jogo único)
Nos pênaltis: Palmeiras 6 x 5

Libertadores – Oitavas de final
Corinthians 0 x 1 Guaraní-PAR
(jogo de ida: Guaraní 2 x 0)

Copa do Brasil – Oitavas de final
Corinthians 1 x 2 Santos
(jogo de ida: Santos 2 x 0)

2016
Paulistão – Quartas de final
Corinthians 4 x 0 Red Bull Brasil (jogo único)

Paulistão – Semifinal
Corinthians 2 x 2 Audax (jogo único)
Nos pênaltis: Audax 4 x 1

Libertadores – Oitavas de final
Corinthians 2 x 2 Nacional-URU
(jogo de ida: 0 x 0)

Copa do Brasil – Oitavas de final
Corinthians 1 x 0 Fluminense
(jogo de ida: 1 x 1)

2017
Paulistão – Quartas de final
Corinthians 1 x 0 Botafogo-SP
(jogo de ida: 0 x 0)

Copa do Brasil – Terceira fase
Corinthians 1 x 1 Luverdense-MT
(jogo de ida: Corinthians 2 x 0)

Copa do Brasil – Quarta fase
Corinthians 1 x 1 Internacional
Nos pênaltis: Internacional 4 x 3
(jogo de ida: 1 x 1)


Contra quem Cristiano Ronaldo marcou seus 100 gols na Liga dos Campeões
Comentários 1

Rodolfo Rodrigues

Como já era esperado, mais uma vez o português Cristiano Ronaldo brilhou pelo Real Madrid na Liga dos Campeões. Hoje, diante do Bayern Munique, em Madri, o atacante marcou três gols na vitória por 4 x 2 e levou o time à semifinal da competição pela sétima vez consecutiva, um recorde na história da competição.

Autor dos dois gols no jogo de ida contra o time alemão, na vitória por 2 x 1, em Munique, Cristiano Ronaldo chegou hoje a marca de 100 gols na Liga dos Campeões e se tornou o primeiro jogador do mundo a alcançar a marca centenária numa competição interclubes.

Com os três gols sofridos hoje por Cristiano Ronaldo, o Bayern Munique se tornou a maior vítima do português na competição. Agora, CR7 detém também o recorde de gols em um só clube (9), ao lado de Messi, que também marcou 9 gols, mas no Arsenal-ING.

Além de ser o maior goleador da história da competição, Cristiano Ronaldo detém ainda outros recordes. O português quem mais marcou em uma única edição (17 gols, em 2015/16), o que mais marcou na fase de grupos (11 gols, também em 2015/16), o que mais marcou em jogos de quartas, semifinal e final (32 gols, ao lado de Di Stéfano). Messi, o segundo maior artilheiro da Liga dos Campeões com 94 gols, marcou 16 gols em jogos de quartas, semifinal e final.

Gols de Cristiano Ronaldo na Liga dos Campeões por fase:

Fase de Grupos51
Oitavas17
Quartas20
Semifinal10
Final2

Cinco vezes artilheiro da Liga dos Campeões (2008, 2013, 2014, 2015 e 2016), o português está na briga para ser novamente. Com 7 gols, Cristiano Ronaldo tem 4 gols a menos do que Messi (e pode ter pela frente ainda mais três jogos para alcançá-lo).

Os 100 gols de Cristiano Ronaldo por edição:

EdiçãoGolsJogosClube
2003/0405Man. United
2004/0507Man. United
2005/0606Man. United
2006/07311Man. United
2007/08811Man. United
2008/09412Man. United
2009/1076Real Madrid
2010/11612Real Madrid
2011/121010Real Madrid
2012/131212Real Madrid
2013/141711Real Madrid
2014/151012Real Madrid
2015/161612Real Madrid
2016/17710Real Madrid

Os clubes em que Cristiano Ronaldo marcou seus 100 gols na Champions:

ClubeGols
Bayern Munique-ALE9
Ajax-HOL7
Schalke 04-ALE7
Galatasaray-TUR6
Malmoe-SUE6
Juventus-ITA5
Roma-ITA5
Shakhtar Donetsk-UCR5
Borussia Dortmund-ALE4
Lyon-FRA4
Olympique Marselha-FRA4
Copenhagem-DIN3
CSKA Moscou-RUS3
Dynamo Kiev-UCR3
Sporting-POR3
Wolfsburg-ALE3
APOEL-CHP2
Arsenal-ING2
Basel-SUI2
Ludogorets-BUL2
Manchester United-ING2
Milan-ITA2
Tottenham-ING2
Zurique-SUI2
Atlético de Madri-ESP1
Auxerre-FRA1
Chelsea-ING1
Internazionale-ITA1
Liverpool-ING1
Manchester City-ING1
Porto-POR1

Hoje, contra o Bayern, Cristiano Ronaldo marcou 3 gols em uma única partida pela quinta vez na Liga dos Campeões. Seu recorde, porém, é de 4 gols na partida contra o Malmoe-SUE.
Jogos em que marcou 4 gols:
8/12/2015 – 8 x 0 Malmoe (C)

Jogos em que marcou 3 gols:
3/10/2012 – 4 x 1 Ajax (F)
17/9/2013 – 6 x 1 Galatasaray (F)
15/9/2015 – 4 x 0 Shakhtar Donetsk (C)
12/4/2016 – 3 x 0 Wolfsburg (C)
18/4/2017 – 4 x 2 Bayern Munique (C)


No Cruzeiro, Mano fica perto de recorde de invencibilidade
Comentários 1

Rodolfo Rodrigues

Único clube da Série A do Brasileiro que ainda não perdeu na temporada, o Cruzeiro já soma 21 partidas sem derrota em 2017. São 12 jogos pelo Campeonato Mineiro (onde está na semifinal), 5 pela Copa do Brasil, 3 pela Primeira Liga e 1 pela Copa Sul-Americana.

O técnico Mano Menezes, que voltou ao clube no segundo semestre de 2016, superou esse ano sua melhor marca de jogos sem derrota pela Raposa nesta atual temporada. Em 2015, em sua primeira passagem pelo clube, o técnico ficou sem perder por 13 rodadas no Brasileirão. Agora, já são 22 jogos sem derrota, contando o último jogo de 2016, quando venceu o Corinthians por 3 x 2 pelo Brasileirão. Nesse período, conseguiu 17 vitórias e 5 empates.

Com essa sequência invicta de 22 jogos pelo Cruzeiro, Mano Menezes está a apenas um jogo de igualar sua melhor marca na carreira. Em 2009, quando dirigia o Corinthians, o técnico ficou 24 jogos oficiais sem perder (e 25 partidas se contar o amistoso contra o Estudiantes-ARG na pré-temporada). Naquele ano, o técnico conseguiu ainda ser campeão paulista invicto (23 jogos), quebrando uma marca de 37 anos na competição – o última campeão paulista invicto havia sido o Palmeiras em 1972.

Caso consiga também levar o Cruzeiro ao título Mineiro invicto, Mano igualará a façanha de outros técnicos que também levaram a Raposa à conquista Estadual sem derrota nos últimos anos: Marcelo Oliveira (2014), Adílson Batista (2009) e Vanderlei Luxemburgo (2003).

Invencibilidade de Mano Menezes pelo Corinthians em 2009 (24 jogos):
22/1 – 2 x 2 Grêmio Barueri (C) – Paulista
25/1 – 1 x 0 Bragantino (F) – Paulista
28/1 – 2 x 0 Botafogo-SP (C) – Paulista
31/1 – 4 x 1 Oeste (C) – Paulista
4/2 – 3 x 2 Paulista (F) – Paulista
7/2 – 1 x 1 Portuguesa (C) – Paulista
11/2 – 2 x 0 Mogi Mirim (C) – Paulista
15/2 – 1 x 1 São Paulo (F) – Paulista
21/2 – 3 x 1 Guaratinguetá (F) – Paulista
25/2 – 2 x 0 Noroeste (C) – Paulista
1/3 – 1 x 1 Marília (F) – Paulista
4/3 – 2 x 0 Itumbiara-GO (F) – Copa do Brasil
8/3 – 1 x 1 Palmeiras (F) – Paulista
11/3 – 2 x 1 São Caetano (C) – Paulista
15/3 – 0 x 0 Santo André (F) – Paulista
22/3 – 1 x 0 Santos (C) – Paulista
25/3 – 2 x 2 Ponte Preta (C) – Paulista
28/3 – 0 x 0 Guarani (F) – Paulista
31/3 – 3 x 0 Ituano (C) – Paulista
5/4 – 2 x 2 Mirassol (F) – Paulista
12/4 – 2 x 1 São Paulo (C) – Paulista
15/4 – 2 x 0 Misto-MS (F) – Copa do Brasil
19/4 – 2 x 0 São Paulo (F) – Paulista
26/4 – 3 x 1 Santos (F) – Paulista
29/4 – 2 x 3 Atlético-PR (F) – Copa do Brasil

Invencibilidade de Mano Menezes pelo Cruzeiro em 2016/17 (22 jogos):
11/12/16 – 3 x 2 Corinthians (C) – Brasileiro
29/1/17 – 2 x 1 Villa Nova (F) – Mineiro
1/2 – 1 x 0 Atlético-MG (C) – Primeira Liga
5/2 – 2 x 1 Tricordiano (C) – Mineiro
9/2 – 2 x 0 Chapecoense (C) – Primeira Liga
11/2 – 4 x 0 Tupi (F) – Mineiro
15/2 – 2 x 1 Volta Redonda-RJ (F) – Copa do Brasil
18/2 – 1 x 1 URT (F) – Mineiro
23/2 – 6 x 0 São Francisco-PA (C) – Copa do Brasil
2/3 – 2 x 1 Caldense (C) – Mineiro
5/3 – 1 x 0 América Teófilo Otoni (F) – Mineiro
9/3 – 2 x 0 Murici-AL (F) – Copa do Brasil
12/3 – 1 x 0 América-MG (F) – Mineiro
16/3 – 3 x 0 Murici-AL (C) – Copa do Brasil
19/3 – 1 x 1 Tombense (C) – Mineiro
21/3 – 0 x 0 Joinville (F) – Primeira Liga
28/3 – 2 x 2 Uberlândia (F) – Mineiro
1/4 – 2 x 1 Atlético-MG (C) – Mineiro
5/4 – 2 x 1 Nacional-PAR (C) – Copa Sul-Americana
9/4 – 2 x 0 Democrata GV (C) – Mineiro
14/4 – 2 x 0 São Paulo (F) – Copa do Brasil
16/4 – 1 x 1 América-MG (F) – Mineiro
Próximos jogos
19/4 – São Paulo (C) – Copa do Brasil
23/4 – América-MG (C) – Mineiro


Jô e os maiores artilheiros do Corinthians em clássicos
Comentários 14

Rodolfo Rodrigues

O atacante Jô marcou seu quarto gol pelo Corinthians no quarto clássico seguido no Campeonato Paulista. Autor do gol da vitória contra Palmeiras e Santos e do empate contra o São Paulo, na primeira fase, o atacante abriu o placar na vitória por 2 x 0 sobre o São Paulo, ontem, no Morumbi.

Autor de um gol na vitória sobre o Palmeiras, em 2004, pelo Brasileirão, Jô soma agora 5 gols em clássicos pelo Corinthians. E esse ano entrou para a lista dos 64 jogadores do clube que já marcaram gols contra os três maiores rivais do clube: Palmeiras, Santos e São Paulo. Com 5 gols, porém, Jô ocupa apenas a 48ª colocação. Entre os jogadores que passaram pelo clube recentemente, Danilo é o recordista com 12 gols, seguido por Liedson (8), Ronaldo (7), Nilmar (6), Carlos Alberto (4), Jorge Henrique (4) e Emerson Sheik (4).

O atacante Teleco, que jogou de 1934 a 1944 no clube, é o jogador que mais marcou nos rivais com a camisa do Corinthians. Foram 62 gols (16 contra o Palmeiras, 21 contra o Santos e 25 contra o São Paulo). Cláudio, o maior artilheiro da história do Corinthians, é o segundo lugar na lista dos artilheiros corintianos em clássicos com 58 gols (21 contra o Palmeiras, onde é o maior goleador do confronto). Já Marcelinho Carioca, entre os mais recentes, é quem ocupa a melhor colocação (6º lugar), com 39 gols.

Jogadores do Corinthians que marcaram gols no clássicos contra Palmeiras, Santos e São Paulo:

JogadorPalmeirasSantosSão PauloTotal
Teleco16212562
Cláudio21201758
Baltazar19191755
Servílio10171542
Luizinho2081240
Marcelinho14151039
Flávio5101328
Rafael551121
Rivelino67720
Sócrates85619
Vaguinho58518
Paulo213217
Carbone103316
Casagrande55515
Zague37313
Biro-Biro53513
Silva62412
Geraldão52512
Viola38112
Danilo33612
Milani35311
Ruy25411
Paulo Borges25411
Edílson44311
Ricardinho25411
Hércules42410
Éverton24410
Tupãzinho24410
Joane3249
Jackson4239
Mirandinha3519
Neto1539
Marques2439
Eduardinho4228
João Paulo1348
Liedson2248
Jerônimo3317
Romeu1337
Ronaldo3227
Lopes1326
Lima2316
Tales2136
Zé Roberto4116
Wilson Mano2136
Edmundo2226
Rogério2136
Nilmar1326
Teixeira3115
Bataglia1135
Dinei2215
2125
Guerrero1135
Nenê2114
Goiano2114
Ivair1214
Aladim1124
Carlos Alberto1124
Jorge Henrique2114
Émerson2114
Boquita1113
Olavo1113
Miranda1113
Henrique1113
Ânderson1113

Corinthians: 21 vitórias em 31 jogos de mata-mata contra o São Paulo
Comentários 5

Rodolfo Rodrigues

Com a vitória por 2 x 0 sobre o São Paulo, hoje, no Morumbi, o Corinthians manteve a escrita de levar vantagem sobre o rival em jogos de mata-mata e também na casa do adversário. No 31º jogo entre os dois times válido por partidas de mata-mata, o alvinegro alcançou sua 21ª vitória. Em todos esses duelos decisivos, o Timão venceu 67,7% dos encontros, contra apenas 16,1% do São Paulo, que ganhou 5 jogos – outros 5 terminaram empatados.

Vencedor dos últimos seis confrontos de mata-mata contra o São Paulo, desde 2002, o Corinthians chegou a 10 vitórias nos últimos 12 jogos de mata-mata – houve ainda mais dois empates. Desde a semifinal de 2000 o São Paulo não vence o rival em jogos de mata-mata.

No Morumbi, o Corinthians também chegou hoje a sua 50ª vitória sobre o São Paulo, que tem 36 vitórias contra o rival em sua casa – os times empataram outros 56 jogos.

Com o resultado de hoje, o Tricolor caminha para a sua nona eliminação em semifinais do Paulistão em suas últimas nove participações em semifinais da competição. Campeão Paulista pela última vez em 2005 (no sistema de pontos corridos), o São Paulo foi eliminado pelo São Caetano em 2007, Palmeiras (2008), Corinthians (2009), Santos (2010, 2011 e 2012), Corinthians (2013) e Santos (2015). Em 2014, o time caiu nas quartas de final diante da Penapolense.

Mata-matas entre Corinthians x São Paulo
1977 – Semifinal do 2º turno do Campeonato Paulista (Corinthians)
2/10 – Corinthians 2 x 1 São Paulo

1982 – Final do Campeonato Paulista (Corinthians)
8/12 – São Paulo 0 x 1 Corinthians
12/12 – Corinthians 3 x 1 São Paulo

1983 – Final do Campeonato Paulista (Corinthians)
11/12 – São Paulo 0 x 1 Corinthians
14/12 – Corinthians 1 x 1 São Paulo

1987 – Final do Campeonato Paulista (São Paulo)
26/8 – Corinthians 1 x 2 São Paulo
30/8 – São Paulo 0 x 0 Corinthians

1990 – Final do Campeonato Brasileiro (Corinthians)
13/12 – Corinthians 1 x 0 São Paulo
16/12 – São Paulo 0 x 1 Corinthians

1994 – Semifinal da Copa Conmebol (São Paulo)
2/12 – Corinthians 3 x 4 São Paulo
9/12 – São Paulo 2 (5) x 3 (4) Corinthians

1998 – Final do Campeonato Paulista (São Paulo)
3/5 – Corinthians 2 x 1 São Paulo
10/5 – São Paulo 3 x 1 Corinthians

1999 – Semifinal do Campeonato Paulista (Corinthians)
6/6 – Corinthians 4 x 0 São Paulo
9/6 – São Paulo 1 x 1 Corinthians

1999 – Semifinal do Campeonato Brasileiro (Corinthians)
28/11- São Paulo 2 x 3 Corinthians
5/12 – Corinthians 2 x 1 São Paulo

2000 – Semifinal do Campeonato Paulista (São Paulo)
28/5 – São Paulo 3 x 1 Corinthians
3/6 – Corinthians 0 x 2 São Paulo

2002 – Semifinal da Copa do Brasil (Corinthians)
24/4- São Paulo 0 x 2 Corinthians
1/5 – Corinthians 1 x 2 São Paulo

2002 – Final do Rio-São Paulo (Corinthians)
5/5 – São Paulo 2 x 3 Corinthians
12/5 – Corinthians 1 x 1 São Paulo

2003 – Final do Campeonato Paulista (Corinthians)
16/3 – Corinthians 3 x 2 São Paulo
22/3 – São Paulo 2 x 3 Corinthians

2009 – Semifinal do Campeonato Paulista (Corinthians)
12/4 – Corinthians 2 x 1 São Paulo
19/3 – São Paulo 0 x 2 Corinthians

2009 – Semifinal do Campeonato Paulista (Corinthians)
5/5 – São Paulo 0 (3) x 0 (4) Corinthians

2013 – Final da Recopa Sul-Americana (Corinthians)
3/7 – São Paulo 1 x 2 Corinthians
17/7 – Corinthians 2 x 0 São Paulo

2016 – Semifinal do Campeonato Paulista
16/4 – São Paulo 0 x 2 Corinthians
23/4 – Corinthians x São Paulo

Confrontos decisivos em pontos corridos (última rodada, quando os dois times com chance de título):
1938 – Campeonato Paulista (Corinthians)
23/4/39 – Corinthians 1 x 1 São Paulo

1957 – Campeonato Paulista (São Paulo)
29/12 – São Paulo 3 x 1 Corinthians

1997 – Campeonato Paulista (Corinthians)
5/6 – Corinthians 1 x 1 São Paulo


Faltam 188 gols oficiais para Messi superar Pelé
Comentários 129

Rodolfo Rodrigues

Autor de dois gols na vitória do Barcelona sobre o Real Sociedad, por 3 x 2, ontem, Messi chegou a marca de 498 gols oficiais pelo clube catalão. Maior artilheiro da história do Campeonato Espanhol com 341 gols, o argentino tem também 94 gols pela Liga dos Campeões (onde é o 2º maior artilheiro, atrás de Cristiano Ronaldo, que marcou 98 gols), 43 pela Copa do Rei da Espanha, 12 pela Supercopa Espanhola, 5 pelo Mundial de Clubes e 3 pela Supercopa Europeia.

Maior artilheiro da história do Barcelona, com esses 498 gols, Messi tem também 58 gols pela seleção argentina, onde também é o maior goleador de todos os tempos. Assim, o atacante, prestes a completar 30 anos, soma em sua carreira profissional, desde 2004, 556 gols em 692 jogos.

Pelé, em sua carreira, contando apenas jogos oficiais, marcou 743 gols em 818 jogos. Quando completou 30 anos, Pelé tinha 635 gols em 578 jogos. Ou seja, 79 gols a mais do que Messi com 114 jogos a menos. Dos 30 aos 37 anos, Pelé fez mais 108 gols, totalizando seus 743 gols oficiais. Para alcançar Pelé, Messi precisará marcar então mais 188 gols oficiais. Se jogar até os 37 anos, como Pelé, Messi terá ainda mais oito temporadas pela frente para tentar chegar a essa marca.

Nas primeiras seis temporadas de cada, Pelé marcou sempre mais gols por ano. No total, nesses seis primeiros anos de cada (dos 17 aos 22 anos), Pelé teve um início muito mais arrasador. Foram 316 gols contra apenas 110 de Messi. Dos 23 aos 30 anos, porém, Messi marcou mais gols. Foram 446 gols do argentino contra 321 gols de Pelé nesse período.

Em 2016, em sua 13ª temporada, Messi teve uma média de gols de 0,95 por partida. Pelé, também em sua 13ª temporada, teve média de 0,90. Agora, em 2017, está em 0,92 por jogo contra 0,43 de Pelé em 1970.

Em suas últimas sete temporadas, Messi marcou em média 60 gols pelo Barcelona e seleção argentina por ano. Só em 2017, foram 23 gols em apenas 25 jogos. Se conseguir marcar mais 23 gols esse ano e, em média, mais 23 gols por temporada, até 2024, Messi poderá superar Pelé. Seria quase 1/3 da sua média de gols nessas últimas sete temporadas. Resta saber, porém, se Messi vai jogar até os 37 anos, como Pelé, e se vai conseguir atingir essa meta de gols até 2024. Pelé, em suas últimas sete temporadas, teve uma média de 15 gols por ano entre Santos, seleção brasileira e Cosmos-EUA.

Jogos e gols oficiais de Pelé ano a ano (Santos, Seleção Brasileira e Cosmos-EUA)

PeléAnoJogosGolsMédia
1ª temp.195726240,92
2ª temp.195853751,42
3ª temp.195949631,29
4ª temp.196042380,90
5ª temp.196138621,63
6ª temp.196240541,35
7ª temp.196344521,18
8ª temp.196438541,42
9º temp.196553721,36
10ª temp.196628190,68
11ª temp.196732240,75
12ª temp.196848340,71
13ª temp.196952470,90
14ª temp.197044190,43
15ª temp.19714280,19
16ª temp.197237140,38
17ª temp.197340250,63
18ª temp.197436160,44
19ª temp.19751470,50
20ª temp.197630190,63
21ª temp.197732170,53

 

Jogos e gols oficiais de Messi ano a ano (Barcelona e Seleção Argentina)

MessiAnoJogosGolsMédia
1ª temp.2004700
2ª temp.20052130,14
3ª temp.200633130,39
4ª temp.200755310,56
5ª temp.200848220,46
6ª temp.200965410,63
7ª temp.201063600,95
8ª temp.201170590,84
9º temp.201269911,32
10ª temp.201347450,96
11ª temp.201466580,88
12ª temp.201561510,84
13ª temp.201662590,95
14ª temp.201725230,92